Em exclusivo – à conversa com Paulo Martins!

Os exclusivos não param…
Já muitos de vocês devem ter visto o Blog no site Da Digbmx que o Paulinho tem. Muitos de vocês também ja o devem conheçer, e para quem não conheçe aqui fica um boa oportunidade para tal! Ainda nós não sabiamos o que era o mundo já este senhor andava de bike! É de valor!( ver mais…)

tal_pai_tal_filhasmall

Idade: 38 anos

Localidade: Barcarena/Oeiras

 

Boas Paulinho, desde já agradecer pelo apoio…

Começando a conversa, consegues fazer uma breve descrição de ti enquanto pessoa?

Oi Pedro, huumm, estatura média, magro, a ficar careca e com alguns cabelos brancos, ok, ok, sem querer parecer imodesto ou com falsa modéstia, acho que sou uma pessoa com ideias concretas, às vezes um pouco teimoso (sou Touro…), sempre pronto para ouvir e ajudar os amigos, simples no trato, sem “caganças”, atento ao que se passa à minha volta, gosto de perceber o porquê das coisas, acho que às vezes falo demais.

 

Há quantos anos andas de volta das bmx?

Acho que comecei por volta de 1982-83 sem saber bem o que estava a fazer… o ET foi para mim e para os meus amigos a explosão ou melhor a implosão do BMX dentro das nossas cabeças, o estrago continua ainda hoje…ora isto perfaz para ai uns 27 anos, a andar de bike, e ainda não consigo fazer nada de jeito.

 

O que fazes profissionalmente da vida? E como consegues conciliar o trabalho com a familia e ainda o bmx?

Profissionalmente, bem… Sou Licenciado em História, variante História de Arte, e trabalho na Direcção Regional de Cultura de Lisboa e Vale do Tejo, é uma direcção regional do Ministério da Cultura, e a minha função é estudar, analisar e propor, a classificação ou a desclassificação (entre outras coisas que faço) como monumento nacional ou imóvel de interesse público, isto quer dizer que tenho de ler, ver e visitar, desde Igrejas a Palácios (já visitei o de Belém em trabalho), a estruturas industriais, fortes, casas, prédios, ou por ex. Museus (toda a Gulbenkian e o Museu do Oriente), entre muitos outros, é um trabalho interessante, e que te leva a conhecer muitas coisas e muita gente. Avançando que isto já vai longo… ultimamente, ou melhor no último ano tem sido um pouco difícil conciliar trabalho, família e BMX, como tu sabes a Margarida nasceu há 9 meses e um bebé requer muito do nosso tempo, apesar da Susana, ser bastante compreensiva e perceber que andar de bike é muito importante para a minha sanidade mental, muitas vezes simplesmente não dá para conciliar… mas a Margaridinha está a crescer e a ficar mais independente pelo que com calma e paciência vou voltar a pedalar mais, eeheheheh.

 

paulomonsanto

 

Desde quando começaste a andar, quais as grandes diferenças que notas do antigo até ao actual?

É pá, não quero parecer o “Velho do Restelo”, sempre a dizer mal do presente, e que dantes é que era bom, porque também não é assim, hoje é tudo mais fácil, e este facilitismo, tornou-nos a todos, mas principalmente aos mais novos muito impacientes…e isto não se aplica só ao BMX, mas é disso que estamos a falar, há coisas que se perderam, hoje a maioria dos putos não sabe o que é ter de juntar dinheiro um ano inteiro para comprar um quadro, ou não tomar o pequeno-almoço na escola com o mesmo destino, foi assim que eu comprei o meu 1.º GT Performer em 1988, não haviam rampas, se querias um quarter tinhas de o fazer, e se alguém organizava uma prova, mesmo com rampas de merda, tu ias para lá curtir e não criticar, quer as rampas ou o júri, como eu já vi por aqui, era tudo mais difícil, mas também ninguém ligava à cor da tua bike ou à maneira como estava montada, se havia uma prova de race, lá íamos nós nem que fosse só para saltar, ou puxar pelos nossos amigos, na altura eu morava em Corroios, vizinho do grande Nelson “Esberra”, e nós íamos andar com os skaters de Almada e eles vinham ver as provas de BMX race na Moita e as demos dos prós que nos visitavam, acho que havia mais entreajuda entre a malta… por outro lado hoje tudo está mais facilitado – e ainda bem que assim é – mas perdeu-se alguma da alma, muitos são os que criticam e poucos os que fazem, mas esses poucos são os que perceberam há muito o que é isto do BMX, e onde é que ele está… como dizia o Not Dead: “na veia”, ou seja no coração.

 

Se pudesses mudar alguma coisa no bmx o que seria? Porque?

Acabava com o “Drama” criado pelos fórum riders, prós do clic…. Que só perdem tempo com merdas, porque conseguiram “fecundar” – palavra cara – um veículo de excelência para informar e ajudar…

 

Fala-nos um pouco do teu Blog online da Digbmx e como surgiu o convite?

O Blog na DIGBMX, é algo que me orgulho muito e que acho que a maioria do pessoal nem se apercebe da importância que ele tem para a promoção do BMX nacional, é só relativizares um pouco, quantos somos nós? Qual o peso do BMX português, no BMX em geral? Quantos “prós” portugueses tu tens que são, relativamente, pouco conhecidos lá por fora (há excepção do Daniel Serra porque está na Proper, tinhas o Seca, quando era da Fly…), Quem sou Eu no meio do BMX internacional (ninguém…) pois o resumo disto dá quase nada… agora se pensares que a DIG é talvez a revista de BMX de referência mundial, e que devem ser muitos a querer colaborar no site e na revista, deve dar para perceber o porquê do meu orgulho em fazer parte da família DIG.

O meu objectivo foi desde o início mostrar o bmx nacional, entre outras coisas, como arte, arquitectura, história de Portugal, cenas interessantes sobre nós e sobre mim, acho que tenho conseguido, ou pelo menos tenho tentado…

O convite para ter um blog no site da DIG veio da parte do Brian Tunney (que agora está a frente do site da ESPN, vão ver que está muito fixe: http://espn.go.com/action/bmx/blog? ), eles estavam a reformular o site e iam criar uma parte com BLOGS, e eu já há cerca de 3 anos que lhes ia mandando notícias/fotos/etc. aqui de Portugal, e o Brian perguntou-me se eu queria colaborar, é claro que disse sim, e ao fim de algum tempo recebi um email com tudo para poder entrar no site e escrever os meus posts, e assim tem sido até agora…o blog…  http://digbmx.com/blog/paulo_martins/ 

 

footplant2

 

Qual é/ são as tuas maiores influencias na vida? No bmx?

Na vida: os meus pais, e irmã, a minha mulher/namorada/amante (no sentido de quem ama) Susana e mais recentemente a princesa Margarida.

No BMX: O Esberra; o Rui (R.I.P); o Antão; e mais recentemente (mas com alguns anos), Hugo Almeida e o Dani.

 

Se ganhasses a lotaria?

Concretizava o sonho da minha vida (falando de BMX é claro), construía um skatepark coberto em madeira no centro de Lisboa, com tudo e mais alguma coisa para a malta poder andar….

 

Alguma coisa a acrescentar sobre ti, que nós não saibamos?

Já apertei a mão ao Papa…

 

Paulinho deixa ai um conselho dos teus ao pessoal mais novo!!!

Não se esqueçam porque é que começaram a andar de bike…

 

Também tens direitos aos abraços e aos beijinhos, pode escrever aqui por baixo!

Mãe, Pai por tudo, mana, Susana, Margarida, beijos a todos os meus amigos e amigas vocês sabem quem são…

 

Aqui e agora quero-te agradecer por ainda continuares nas curvas com o pessoal todo e a curtir sempre que estamos juntos… É um prazer ter-te por perto quando damos os nossos rides!!! Obrigado amigo!

Eu é que te agradeço esta oportunidade, e por perderes tempo com um “cota” chato, é um prazer poder andar de bike com vocês, um grande abraço.

 

 

Obrigado

familia-feliz

Posted in Bmx, Exclusivo and tagged , . Bookmark the permalink. RSS feed for this post. Leave a trackback.

17 Responses to Em exclusivo – à conversa com Paulo Martins!

  1. Henrique says:

    Grande Paulo!!Força no pedal,q andes mts mais anos de bmx smp com esse espirito!!Continua com o bom trabalho q fazes na Dig,parabens!!abraço!!=D

  2. Paulo Martins says:

    Dia 21, este dia diz-me qualquer coisa…

  3. Gustavo Gonçalves says:

    “Não se esqueçam porque é que começaram a andar de bike…”

    – Tudo dito!

    Grande Paulo.

    RESPECT

  4. Marrokos says:

    ehehhe ganda Paulinho!

    O entrevistador a ser entrevistado!

  5. Johnny says:

    O grande “Professor”! Uma inspiração! Abraço amigo

  6. Fernando Ribeiro says:

    Gostei da parte em que apertas a mão ao Papa.

    Um grande abraço

  7. Alex says:

    É pá fds este exclusivo está brutal,até deu para ter pele de galinha a ler a entrevista. Mesmo do best!! Continua assim Paulinho,sempre foste uma inspiração e sempre vais continuar a ser.

    “Não se esqueçam porque é que começaram a andar de bike…” – Como uma pequena frase diz tudo!!

    Deste um Hi5 ao Papa,hahahahahaah brutal ahahahha,Sem duvida és pessoa com atitude(ehehhe).

  8. Paulo Martins says:

    Vocês são a minha fonte de inspiração, e um elixir de juventude. Ontem dia 21 fiz 38 anos pelo que a entrevista foi uma grande prenda.
    Quanto ao Papa, foi em 1996, no Vaticano, Roma, quando estive lá 4 meses a trabalhar e o Papa foi visitar a exposição onde estava eu, a Susana e mais dois amigos portugueses a trabalhar, foi um dia especial. :-)

  9. Joao e Susana says:

    Boa “puto”! Um abraco desde London

  10. Pestana says:

    Granda “teacher”, um abraço e parabéns…

  11. Piru says:

    Tás em grande Puto, assim é que é, quando nós fazemos o que gostamos sem pedir nada em troca a recompensa acaba sempre por chegar. Gosto do nick “teacher”.
    abraços e beijinhos as damas

  12. Hugo says:

    Paulinho amigo, um abraço para ti e para as meninas !!!

    Hugo Almeida

  13. bully says:

    A fructibus cognoscitur arbor.

    Abraço Paulinho

  14. alexandre says:

    Boas pessoal!

    Colocamos hoje em curso uma petição para a construção de um skate park no Seixal.

    Desta forma gostariamos de pedir a colaboração de todos aqueles que tal como nós partilham a paixão pelo skate.

    Se possivel gostaria de pedir a vossa ajuda na divulgação:)

    Obrigada a todos!

    http://www.peticaopublica.com/?pi=P2009N935

  15. Pedro (Pizões) says:

    O Esberra realmente nesse tempo foi uma grande fonte de inspiração p todos nós.

    Grande abç Paulinho

  16. Bess Baugham says:

    This is a very useful post, I was looking for this info. Just so you know I located your webpage when I was searching for blogs like mine, so please check out my site sometime and leave me a comment to let me know what you think.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

  • Junta-te ao FB do ATTD!

  • Chapa do Dia – #bmxatitude

     
  • PUBLICIDADE

    PUBLICIDADE
  • Artigos recentes

Swedish Greys - a WordPress theme from Nordic Themepark.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com